quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O que eu não quero, mas sinto.

Uma coisa que faz parte do mundo da dança e que nunca é uma coisa boa são as dores!
A vida de uma bailarina vira do avesso se acontece um acidente ou uma lesão... Joelhos e tornozelos são as maiores vítimas. Além de ter que suportá-las, temos que abdicar do maior prazer que existe para nós: dançar! Não conseguir fazer uma pirueta decente é frustrante, principalmente quando se tem um tornozelo latejando...
Nesse momento passa de tudo na cabeça... Uma vontade de desistir misturada com a necessidade de persistir... Enquanto uma fisgada interrompe bruscamente o movimento e o exercício fica pela metade... A vontade de tentar de novo e o medo que a dor também se repita... Um pensamento: preciso conseguir... Um sentimento: decepção... Uma lágrima: dor!

Um comentário:

Izabella disse...

Gostei muito de como você escreve, e especificamente sobre este post, foi assim que me senti. Tive que parar exatamente por problemas nos joelhos. Gostaria de ter contato com você, pra saber a respeito dos espectáculos de Belém, pouco divulgados.

Bonito blog.