quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Rotina

Um dia desses estava olhando para as minhas sapatilhas velhas, são tantas e estavam empoeiradas, acumulando teias de aranha, ocupando espaço na parede... Então minha mãe me perguntou por que guardava todas aquelas sapatilhas. Não soube responder, só sei que quero guardá-las, sempre, e continuar guardando as que ainda usarei...

Depois disso fiz uma sessão de faxina, pendurei todas no varal para pegar um sol e arejar... Enfim, fui fazer outras coisas e as deixei lá e não percebi quando começou a chover... Imagine uma pessoa desesperada, era eu!

Assim, encontrei uma resposta àquela pergunta... Guardo aquelas sapatilhas para poder olhar pra elas e lembrar das histórias que passei com cada uma, pega-las e sentir quanta força fiz nelas e a diferença de uma pra outra, guardo aquele reservatório de poeira para desempoierá-lo...

PS: Lembrar faz bem pra alma... Só a minha rinite que não gosta disso...

Um comentário:

De nascimento, Silva. disse...

chorei. ja tinhas me contado, mas é tão tocante. :~~

p.s: te add no favoritos

ps. add os meus tb ¬¬

teencontrodepoisdachuva.wordpress.com